Supletivo para brasileiros vivendo no exterior

25 de Julho de 2018

O Brasil é um país que possui tradição no acolhimento de imigrantes. Graças a esta política que temos uma grande quantidade de alemães, japoneses e italianos vivendo no Brasil e enriquecendo ainda mais a já rica cultura do país. No entanto, e especialmente nas últimas décadas, tem crescido o movimento contrário, ou seja, de brasileiros indo viver em outros países, notadamente o Japão e os Estados Unidos, países que concentram a maior quantidade de brasileiros vivendo fora do país.

No entanto, entre estes emigrantes se observa uma situação bastante preocupante: a falta de educação formal. Por saírem do país muito jovens, não terem condições financeiras de arcar com o custo dos estudos ou mesmo pelo fato de entrarem ilegalmente nos países escolhidos, muitos brasileiros acabam não integralizando os estudos de educação formal.

Como consequência, enfrentam na grande maioria das vezes uma situação financeira e social bastante difícil, já que em todo e qualquer país as melhores vagas no mercado de trabalho exigem educação formal.

Como funciona o Supletivo no Exterior?

Foi pensando em uma maneira de contornar esta situação que o MEC (Ministério da Educação) criou o programa ENCCEJA - Exame Nacional para a Certificação de Competências de Jovens e Adultos - /Exterior.

O ENCCEJA nada mais é que uma modalidade do EJA (Educação de Jovens e Adultos), no qual são ofertados conteúdos tanto do ensino fundamental, voltados para brasileiros residentes no Brasil e no exterior, quanto do ensino médio, voltados somente para brasileiros vivendo no exterior.

O supletivo é totalmente eletrônico e gratuito, e conta com material didático de qualidade disponível também online. Segundo a Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão (SECADI), órgão do MEC, o objetivo do programa é avaliar os conhecimentos obtidos tanto na aprendizagem escolar quanto a partir das experiências pessoais e da vida familiar, tornando-se uma referência na educação para jovens e adultos do país.

O ensino fundamental aborda conteúdos de Língua Portuguesa, Redação, Artes, Língua Estrangeira Moderna, Matemática, História e Geografia, Educação Física e Ciências Naturais, sendo que só pode cursar aqueles com quinze anos completos na data de inscrição.

Para o ensino médio, é necessário ter 18 anos na data de inscrição, as áreas são Matemática e suas Tecnologias; Linguagens, Códigos e suas Tecnologias e Redação; Ciências da Natureza e suas Tecnologias e Ciências Humanas e suas Tecnologias.

Comentar

Comentários

Enviado por: Eduardo

Pra quem recebeu o certificado do supletivo no Brasil, fez prova no ENEM e já está cursando faculdade. Eles pedem histórico escolar tanto para transferência como para inscrição. No certificado só vem aprovado. Como fica?

Enviado por: Ariel

Vivo em Portugal e gostaria de mais informações.
O que devo fazer para começar a estudar?

Enviado por: Carlos

tem vaga pra supletivo?

Enviado por: Nelba

Tem vaga pra fazer supletivo?Eu gostaria muito de voltar estudar..

Enviado por: João

Tem vaga pra fazer supletivo?

Enviado por: Priscila

tem vaga ainda pra supletivo pra esse ano ainda

Enviado por: Daiane

tem vaga ainda para fazer o supletivo?

Enviado por: Nathy

preciso saber se tem vagas para fazer supletivo ? é como faço pra me cadastra na escola !

Enviado por: Larissa

olá,então estou precisando muito voltar a estudar.quero que vocês me manda a resposta de quando tenho que me matricular.e oquê precisa?...fim.